Reginaldo Júnior
 
Onde será a próxima invasão? 
 
Na ultima terça, dia 6 de junho, a Câmara Federal foi invadida por integrantes do MLST - Movimento de Libertação dos Sem-Terra -, que destruíram parte de um patrimônio do povo.  

    O cálculo inicial dos prejuízos passa dos R$ 150 mil. E, como sempre, vai ser dividido entre nós, através dos altos impostos que pagamos. Nós, cidadãos que trabalhamos para comprar nossos bens e realizar nossos sonhos, é que somos penalizados.

  Outra ação semelhante de vandalismo foi realizada recentemente pelo MST, grupo coirmão do MLST, no centro de pesquisa da Aracruz Celulose, a 56 km de Porto Alegre.  Com armas artesanais iguais às que são feitas por bandidos em rebeliões nos presídios, os vândalos destruíram mudas de plantas, estufas e um laboratório de pesquisa.  E nenhum integrante do MST pagou o prejuízo. Aliás, fica também a pergunta: por que nenhum vândalo ficou preso?

    O pior é que existem “líderes” que fazem lavagem cerebral na cabeça dos militantes mais humildes desses movimentos, que são incentivados  a executar idéias desses “lideres”, destruindo, invadindo o patrimônio público e privado, agredindo seres humanos.

    Bruno Maranhão, um dos líderes do MLST e um dos fundadores do PT - Partido do Trabalhadores -, foi candidato a senador por Pernambuco. Ele mora em um edifício de luxo no Recife. Bruno já foi recebido pelo presidente Lula e pelo Ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos, quando liderou outra invasão em Brasília, a do Ministério da Fazenda. Invasão em que, segundo o MLST,  não se quebrou um copo.  Mas invadiram! E levaram muito dinheiro público que supostamente seria usado na manutenção desses inoccentes úteis à espera de assentamento, mas que foi descaradamente desviado.

    Por que Bruno Maranhão não levou todos que participaram deste ato de vandalismo no Congresso Nacional para jantar e “dançar” na casa dele?

    Fica a reflexão para que nós brasileiros, cidadãos de bem, passemos a cobrar dos políticos e da Justiça uma atitude rápida!

    Afinal, a próxima invasão pode acontecer na sua casa! E as vítimas maiores, dessa vez, serão você e sua família!  
 
 
Outras colunas:
 Vai ficar assim???
 Pateta é o povo!
 Teclando com o inimigo
 
Desenvolvido por